Regus: Trabalho híbrido garante sustentabilidade

Author:


Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

Foto: Divulgação

Regus Palácio da Agricultura, em Brasília

Acessibilidade




➡️ CRIAMOS E IMPRIMIMOS SEU CURRÍCULO SEM CUSTO📍 ECONOMIZE FAZENDO SEU CURRÍCULO CONOSCO! TUDO GRÁTIS! ➡️ Para ajuda, clique aqui.

Com a ascensão do modelo de trabalho híbrido, empresas de diversos setores têm encontrado maneiras de reduzir seu consumo de energia e diminuir sua pegada de carbono, contribuindo para um futuro mais sustentável.

Nos últimos anos, o mundo empresarial tem testemunhado uma mudança significativa na forma como as organizações encaram a aplicação do trabalho híbrido, vendo-o como uma possível solução para a preservação de recursos naturais e do meio ambiente, enquanto continuam a fornecer seus serviços.

Isso é o que mostra uma pesquisa recente conduzida pela IWG, líder global em espaços de trabalho flexíveis. O estudo, realizado em abril de 2024 pela Mortar Research com 511 líderes empresariais no Reino Unido que trabalham de forma híbrida, mostrou que as empresas que implementaram esse modelo conseguiram cortar seu consumo de energia em até 20%, resultando em benefícios ambientais significativos.

Além disso, 84% das empresas afirmaram que o trabalho híbrido foi fundamental para a redução da pegada de carbono. Com quase metade das companhias pesquisadas reduzindo seu espaço de escritório em até 25% devido à adoção do trabalho híbrido, os benefícios econômicos e ambientais são ainda mais evidentes.

Estima-se que de 30% a 40% dos trabalhadores de escritório devam adotar o trabalho híbrido no futuro próximo, consolidando essa abordagem como tendência no mercado de trabalho. No mundo, mais de 80% da energia ainda é gerada a partir de combustíveis fósseis, tornando iniciativas de redução de energia e emissões de carbono ainda mais necessárias para o combate às mudanças climáticas.

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

O trabalho híbrido é uma das principais megatendências de trabalho em 2024 e está mudando a forma como as pessoas trabalham em todo o mundo. O formato traz benefícios significativos para o meio ambiente e para os colaboradores.

Para as empresas, além da economia nos custos de transporte dos funcionários, destacam-se também as medidas ESG, pela redução das emissões de poluentes resultantes do deslocamento da equipe. Em termos mais práticos, uma vez que os colaboradores não precisam estar presentes em tempo integral no escritório, a empresa também consegue reduzir o consumo de energia com o espaço físico, que pode ser ajustado de acordo com a nova demanda do grupo.

Um outro estudo de impacto ambiental anterior, conduzido pela IWG e pela Arup, descobriu que trabalhar mais perto de casa pode reduzir as emissões de carbono. As reduções foram de até 70% em Manchester (Reino Unido), e, nos Estados Unidos, em 87% em Los Angeles, 82% em Nova York, e quase 90% em Atlanta, principalmente devido às diminuições nas emissões da laje corporativa e o transporte envolvido*. O IWG, por exemplo, alcançou neutralidade de carbono no primeiro trimestre de 2023.

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

Foto: Divulgação

Regus XV de Novembro, no Edifício Conde Luiz Eduardo Matarazzo, em São Paulo

No entanto, mesmo com todos os benefícios apresentados do modelo híbrido, ainda há controvérsias – a mais recente, apresentada pela RVshare. A plataforma online que funciona como um mercado de aluguel de trailers nos Estados Unidos mostra que as “férias clandestinas” estão se tornando mais comuns entre trabalhadores remotos. No entanto, apesar de o termo e a temática assustarem muitos líderes e darem uma certa insegurança, este é um dos principais privilégios de trabalhar de qualquer lugar: aproveitar as horas livres do trabalho para o lazer. Nesse caso, para os colaboradores, os benefícios mais citados em pesquisa realizada pela IWG são equilíbrio entre vida pessoal e o trabalho, possibilidade de passar mais tempo com amigos e familiares, economizar dinheiro viajando em dias de menor movimento e desfrutar de férias mais longas.

Ou seja, além de colaborar para o maior equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, o trabalho híbrido surge como uma solução para empresas que buscam reduzir seu impacto ambiental e promover práticas de trabalho mais flexíveis e eficientes. Ao adotar esse modelo, as organizações não apenas contribuem para a preservação do meio ambiente, mas também colhem os frutos de uma abordagem mais sustentável e economicamente vantajosa. 

SOBRE A IWG, INTERNATIONAL GROUP A IWG

é líder global em soluções para o trabalho híbrido. Com suas marcas e espaços compartilhados, o grupo cria valor pessoal, financeiro e estratégico para empresas de todos os portes – de algumas das companhias e organizações mais conhecidas do planeta até microempreendedores e a próxima geração de líderes do setor. 

*The Future of Work: A Cleaner, Hybrid Future, divulgado em abril de 2023, por IWG and Arup

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

Foto: Divulgação

Tiago Alves é CEO da Regus & Spaces no Brasil e autor do livro “Nem Home Nem Office”

*BrandVoice é de responsabilidade exclusiva dos autores e não reflete, necessariamente, a opinião da FORBES Brasil e de seus editores.





Source link

  • Veja mais vagas de empregos aqui: https://ismaelcolosi.com.br.
  • Veja mais vagas de empregos aqui: https://ismaelcolosi.com.br.
  • Leave a Reply